BEM VINDOS AO MEU BLOG!



UM BLOG ONDE A MÁGICA ACONTECE...BASTA
ACREDITAR!
"Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem." (Carlos Drummond de Andrade)




quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Sugestões de projetos para Educação Infantil!













Título: Luz, câmera, ação... Uma magia na sétima arte!                                                      
Área do conhecimento: Sócio afetivo, linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, movimento e matemática.                                                                                             
Tema: Cinema                                                 
Turma:                    
Professora: Adriana Lopes
Período: 
                                                                                                                                                                                                                                                                                                           
Justificativa: Através da “arte” podemos expressar nossas emoções e sentimentos, representando o mundo que nos cerca. Neste sentido, o “cinema” enquanto a sétima arte tem a utilidade de promover várias formas de linguagens, como também é uma ferramenta de apoio para dar subsídios aos temas abordados em sala de aula. Segundo Napolitano (2003, p.11) “Trabalhar com cinema em sala de aula é ajudar a escola a reencontrar a cultura, ao mesmo tempo cotidiana e elevada, pois o cinema é o campo no qual a estética, o lazer, a ideologia e os valores sociais mais amplos são sintetizados numa mesma obra de arte”. Desta forma, se usado como fio condutor contribui para uma aprendizagem interdisciplinar significativa, pois enquanto mídia educativa possui grande potencial pedagógico uma vez que é muito mais fácil para uma criança absorver informações advindas de estímulos audiovisuais, pois influenciam diretamente no seu imaginário possibilitando a exploração de conceitos e a reflexão sobre valores de forma divertida e lúdica.
            Sendo assim, o presente projeto vai além da apreciação de imagens e sons.  Gangel e Hendricks (2005), “... frisam que a aprendizagem acontece por todos os sentidos e o uso da mídia tão somente tira vantagem de mais de um deles de cada vez” o que vem a contribuir para que o aluno seja sujeito do seu próprio conhecimento e através da interação construa seu pensamento crítico, refletindo sobre comportamentos e atitudes que podem vir a ajudá-los a se desenvolverem melhor no contexto familiar e escolar.
Objetivo Geral: Contribuir de forma interdisciplinar no desenvolvimento cognitivo, emocional e social da criança por meio da arte do cinema.

Objetivos específicos:

  • *       Desenvolver na criança o gosto pela leitura de imagens;
  • *       Desenvolver o imaginário infantil através das histórias apresentadas pelo cinema;
  • *       Facilitar o acesso dos alunos a produções cinematográficas que contribuam para a formação crítico-reflexiva;
  • *       Compreender a linguagem cinematográfica;
  • *       Entender os elementos que compõem um filme;
  • *       Ampliar o repertório cultural do aluno;
  • *       Explorar sensações, sentimentos e pensamentos através dos filmes;
  • *       Compreender como funcionam as animações cinematográficas;
  • *       Estabelecer noções matemáticas, como contagem e relações espaciais;
  • *       Compreender inicio, meio e fim;
  • *       Valorizar as produções cinematográficas brasileiras, bem como de outras culturas;
  • *       Compreender o cinema como prática social;
  • *       Desenvolver a coordenação motora e a criatividade;
  • *      Expressar-se plasticamente através de atividades de Artes;
  • *      Confeccionar elementos que compõem o cinema com sucata;
  • *      Expressar-se através da musicalização e sonoridade rítmica;
  • *       Estimular o pensamento matemático através de atividades lúdicas e discussões coletivas;
  • *      Identificar as marcas temporais presentes nos filmes;
  • *      Estimular o raciocínio lógico;
  • *      Reconhecer e ordenar numerais de 1 ao15;
  • *      Facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento da criança nos aspectos físico, cognitivo, motor e social;
  • *      Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
  • *      Promover a socialização e a integração dos alunos, através de sessões de cinema semanais;
  • *      Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
  • *      Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).

Apresentação do projeto: Será apresentado pela professora caracterizada de Charles Chaplin através de uma sessão de cinema na “Salinha da sétima arte”


Metodologia: roda de conversa, filmes, multimídia, música, elementos do cinema com sucata, passeio de campo, fantasias, fantoches, pintura, colagem, desenho livre, carimbo, máscaras, painéis, jogo da memória, portfólio, quebra cabeça, modelagem, alinhavo, punção, brincadeiras livres e direcionada e culinária.

Culminância: Será concluído por meio da apresentação de um filme da turma.

Referências bibliográficas:

Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/edicoes-especiais/047.shtml> Acesso em: 11 jul. 2016






Título: E os dinossauros... 
Área do conhecimento: Sócio afetivo, linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, movimento e matemática.                                                                                             
Tema: Dinossauros                        
Turma:                         
Professora: Adriana Lopes
Período: 
Justificativa: Segundo Rojas (2002), diz que o ato de brincar e as atividades lúdicas são ferramentas indispensáveis para o desenvolvimento da criança, por serem atividades completas, ajudam em seu desenvolvimento como um todo, pois ao brincar elas criam e recriam a realidade que as cerca. Neste sentido, é importante propiciar um ambiente acolhedor, lúdico e organizado preparado para estimular a imaginação e a brincadeira, possibilitando assim que a criança através de propostas grupais em um espaço afetivo e criativo sinta-se feliz e segura. No presente projeto aparecem os dinossauros, seres pré-históricos que despertam no imaginário infantil muita curiosidade sobre sua existência e também sobre o seu desaparecimento. Além de possuírem muita informação, colecionarem seus bonecos e apreciarem os filmes e livros com esta temática.   E são através deles, que as crianças vão se abrir para um mundo de descobertas e aprendizagens que interligará todas as áreas do conhecimento, construindo uma ponte de significação do mundo exterior para seu mundo interior, aprendendo valores, refletindo sobre suas ações, desenvolvendo seu senso crítico, sua criatividade, sua expressão e linguagem.

Objetivo geral: Possibilitar através de atividades lúdicas a aquisição de novos conhecimentos referentes ao tema, tornado possível conscientizar os alunos sobre a importância da preservação das espécies existentes, além de promover a socialização entre o grupo.

Objetivos específicos:
  • ·         Propiciar um ambiente acolhedor, agradável, seguro, visando o bem estar do discente;
  • ·         Permitir que os educandos falem livremente sobre seus conhecimentos acerca dos dinossauros;
  • ·         Reconhecer os diversos tipos de dinossauros existentes;
  • ·         Conhecer as características dos dinossauros;
  • ·         Contextualizar o período de existência dos dinossauros;
  • ·         Compreender as características dos répteis;
  • ·         Comparar as características dos dinossauros com a dos répteis;
  • ·         Explorar os cinco passos de uma investigação científica: observação, registro, questionamento, experimentação e conclusão;
  • ·         Trabalhar o conhecimento científico através de temas que aguçam a curiosidade;
  • ·         Compreender a paleontologia e seus recursos;
  • ·         Dar oportunidade à criança imaginar e indagar sobre conteúdos históricos;
  • ·         Desenvolver o pensamento conhecendo mais a Pré-História;
  • ·         Proporcionar investigação por parte das crianças;
  • ·         Despertar o gosto pelas descobertas;
  • ·         Socializar as experiências das crianças;
  • ·         Promover a escolha do nome do mascote da turma;
  • ·         Oportunizar momentos de discussão coletiva acerca do assunto sobre os Dinossauros;
  • ·         Estimular a linguagem oral e escrita;
  • ·         Reconhecer similaridades da vida na pré-história com a vida atual;
  • ·         Valorizar a vida e seus recursos naturais;
  • ·         Valorizar a natureza e suas manifestações;
  • ·         Expressar-se plasticamente através de atividades de Artes;
  • ·         Expressar-se através da musicalização e sonoridade rítmica;
  • ·          Estimular o pensamento matemático através de atividades lúdicas e discussões coletivas.
  • ·         Estimular o cuidado com a natureza e a preservação do meio ambiente;
  • ·         Ampliar vocabulário e linguagem como forma de comunicação;
  • ·         Identificar o próprio nome;
  • ·         Estimular o raciocínio lógico;
  • ·         Promover situações de vivências lúdicas integradoras que possibilitem o descobrimento, a exploração e o conhecimento dos outros e de si;
  • ·         Facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento da criança nos aspectos físico, cognitivo, motor e social;
  • ·         Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
  • ·         Participar de jogos e brincadeiras em grupo, obedecendo a ordens simples;
  • ·         Promover jogos e brincadeiras com operações concretas;
  • ·         Selecionar, agrupar, separar e organizar fatos e objetos;
  • ·         Identificar as marcas temporais presentes nas histórias de quadrinhos;
  • ·         Desenvolver movimentos que estimulem a motricidade fina;
  • ·         Potencializar a criatividade;
  • ·         Incentivar o hábito do desenho estimulando a fantasia e expressão;
  • ·         Confeccionar dinossauros com sucatas;
  • ·         Reconhecer e ordenar numerais de 1 ao 5;
  • ·         Estimular o auto-higiene corporal;
  • ·         Valorizar a importância de compartilhar, o respeito ao direito do outro e o cumprimento das normas estabelecidas pelo grupo;
  • ·         Promover a sociabilização e a integração dos alunos;
  • ·         Familiarizar o educando ao espaço escolar e sua rotina;
  • ·         Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
  • ·         Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).
  •  
  •                                                                                                         

Apresentação do projeto: Será apresentado através de uma fantasia de dinossauro, que a educadora estará usando, um livro e o mascote da turma, um dinossauro feito com feltro e escolha do nome do mesmo.

Metodologia: roda de conversa, histórias, música, vídeos, pesquisa, saco surpresa, Bolsa do dinossauro, fantasias, fantoches, pintura, colagem, desenho livre, dinossauros com sucatas, pés de dinossauros, móbile, carimbo, máscaras, painéis, jogo da memória, quebra cabeça, trilha, modelagem, brincadeiras livres e direcionadas, escavação e culinária.


Culminância: O referido projeto será finalizado com o aniversário do Dinossauro...
(Nome escolhido pela turma ao longo do projeto).

Referências bibliográficas:


Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.


                    




Poesia quando nasce...

                              no maternal 2 A
                              é um convite para,
                                   brincar
com as vogais na amarelinha,
imaginar
que a mamãe poder ser,
fada, sereia, mesa e rainha,
encontrar
com o elefantinho o passarinho,
rodopiar
na ponta do pé com a bailarina,
surfar
na onda da alegria,
jogar bola todo dia,
dançar
na roda com o limão e a tangerina ,
e voar com as borboletas
peramente feliz !

Com carinho Profe Dri
20/07/2016


Título: Poesia quando nasce...


Área do conhecimento: Sócio afetivo, linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, movimento e matemática.                                                                                             
Tema: Poesia                       
Turma:                
Professora: Adriana Lopes
Período: 

Justificativa: “A poesia está inserida na vida de uma criança desde a fase intrauterina, como ocorre nas canções de ninar, estímulos estes de rimas e sons que levam o recém-nascido a fazer associações, propiciando as primeiras tentativas de expressão verbal”. [...] a poesia é a primeira manifestação de expressão literária; é pela poesia que se iniciam todas as Literaturas. E isto é prova de que o homem somente se encontra pela expressão afetiva, pela sensibilidade, que revela e o conduz a seu semelhante, aos seres, às coisas, à natureza, enfim, ao universo, em toda a sua grandeza. (CARVALHO, 1982, p. 222). Na Educação Infantil, inicia-se então o processo ensino didático da poesia e de outros gêneros textuais. Segundo a poetisa Eloí Elisabet Bocheco “Ao experimentar a vivência com o texto poético, a criança tem a oportunidade de se relacionar com as palavras imantadas pela arte e resgatadas dos usos mecânicos do dia a dia. Por isso, a poesia é nutrição valiosa para a imaginação, o sonho, a fantasia. Suprimento lúdico precioso para deleitar os pequenos leitores e criar uma memória poética que os acompanhará por toda a vida” ressalta a autora. Percebendo que a turma do Maternal 2A tem grande interesse por brincadeiras cantadas, como música e brincadeiras de roda e partindo do princípio  que as crianças têm direito de vivenciar experiências prazerosas nas instituições educacionais (COSTA, 2008) o presente projeto pretende desenvolver a oralidade mexendo com o imaginário , levando-a a expressar seus desejos, sentimentos, descobrindo que podemos brincar com as palavra.

Objetivo geral: Possibilitar de forma lúdica que os alunos brinquem com as palavras através da poesia, ampliando a oralidade, comunicação e expressão.
Objetivos específicos:

  • Incentivar as crianças a apreciarem pequenas poesias cantadas e ilustradas;
  • Estimular o prazer de ouvir pequenas poesias;
  • Desenvolver a capacidade auditiva de textos poéticos;
  • Conhecer poemas cantados, popularmente chamados de‘cantigas de roda;
  • Informar a respeito do autor ou autores das poesias escolhidas para trabalhar;
  • Promover a recitação de pequenas poesias utilizando recursos variados, como: músicas, gravuras, fantoches, entre outros.
  • Reconhecer e identificar as vogais;
  • ·         Expressar-se plasticamente através de atividades de Artes;
  • ·         Expressar-se através da musicalização e sonoridade rítmica;
  • ·          Estimular o pensamento matemático através de atividades lúdicas e discussões coletivas.
  • ·         Estimular o cuidado com a natureza e a preservação do meio ambiente;
  • ·         Ampliar vocabulário e linguagem como forma de comunicação;
  • ·         Identificar o próprio nome;
  • ·         Estimular o raciocínio lógico;
  • ·         Facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento da criança nos aspectos físico, cognitivo, motor e social;
  • ·         Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
  • ·         Participar de jogos e brincadeiras em grupo, obedecendo a ordens simples;
  • ·         Promover jogos e brincadeiras com operações concretas;
  • ·         Selecionar, agrupar, separar e organizar fatos e objetos;
  • ·         Desenvolver movimentos que estimulem a motricidade fina;
  • ·         Potencializar a criatividade;
  • ·         Incentivar o hábito do desenho estimulando a fantasia e expressão;
  • ·         Reconhecer e ordenar numerais de 1 ao10;
  • ·         Estimular o auto-higiene corporal;
  • ·         Valorizar a importância de compartilhar, o respeito ao direito do outro e o cumprimento das normas estabelecidas pelo grupo;
  • ·         Promover a socialização e a integração dos alunos, família e escola, através de um Sarau Poético;
  • ·         Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
  • ·         Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).

                                                                                                         
Apresentação do projeto: Será apresentado através da Poesia de José Paulo Paes
“Convite”.

Metodologia: roda de conversa, poesias, música, cantigas de roda, parlendas, trava-linguas, vídeos, pesquisa, fantasias, fantoches, pintura, colagem, desenho livre, carimbo, máscaras, painéis, varal da poesia, jogo da memória, portfólio, quebra cabeça, trilha, modelagem, brincadeiras livres e direcionadas e culinária.


Culminância: O projeto será finalizado com um “Sarau poético” integrando família e escola na Livraria Vanguarda.



Referências bibliográficas:


“... a poesia tende a chamar a atenção da criança para as surpresas que podem estar escondidas na língua que ela fala todos os dias sem se dar conta dela “
José Paulo Paes em ‘poesias para crianças’




Título: No sítio do seu Lobato tem... Muita imaginação, fantasia e diversão.

Tema: Monteiro Lobato

Duração

Justificativa: Através da imaginação a criança desenvolve-se e se reconhece como sujeito no mundo, experimentando o real e o imaginário ela começa a compreender o meio em que vive.
                Monteiro Lobato maior escritor da literatura infantil brasileira, nos deixou um fantástico mundo de estórias a serem descobertas como o Sítio do PicaPau Amarelo, que esta enraizada na nossa cultura e na lembrança de várias gerações.

Objetivo geral: Despertar a imaginação e o faz de conta nos alunos através da sua obra mais conhecida, o Sítio do PicaPau Amarelo.
   

Objetivos específicos:
  • ·         Estimular o vocabulário, a criatividade e a imaginação através de pequenas histórias;
  • ·         Desenvolver a coordenação motora ampla, identificação de espaço, corpo e movimento;
  • ·          Desenvolver a linguagem oral a partir de músicas do sítio;
  • ·          Reconhecer e identificar personagens do Sítio do PicaPau Amarelo;
  • ·          Nomear, reconhecer e descobrir a função e utilidade dos animais domésticos e do jardim;
  • ·         Diferenciar diversos alimentos e reconhecer a importância de ter uma alimentação saudável;
  • ·         Incentivar o cuidado com a natureza e a proteção com o meio ambiente;
  • ·         Explorar conceitos: dentro/fora, maior /menor, igual/diferente;
  • ·         Reconhecer e identificar as partes internas de uma casa;
  • ·         Confeccionar brinquedos com sucata;
  • ·         Incentivar as atividades em grupo;
  • ·         Propiciar a aproximação do aluno com o mundo encantado do Sítio do PicaPau Amarelo;
  • ·         Promover o conhecimento das datas comemorativas durante o período.

    Metodologia:
-roda de conversa, histórias, música, teatro, pintura, colagem, modelagem, desenho livre, confeccionar fantoches, dedoches, máscaras, viseiras, brinquedos com sucata, confecção de um livro de pano, avental e tapete de histórias, quebra cabeça, jogo da memória, jardinagem, jogos de encaixe, bonecos articulados,  brincadeiras livres e direcionadas, culinária, painéis, murais coletivos e visita à uma livraria.

Culminância: Coquetel de autógrafos integrando família e escola.






Título: Era uma vez... Um baú, que conta e reconta!
Tema: Histórias infantis                                                                                         
Turma:                                                      
Professora: Adriana Lopes
Período:                                                                 

Área do conhecimento: linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, música, movimento, matemática e sócio afetivo.                                                                                             

Justificativa: A infância é um momento em que as crianças estão mais propicias a desenvolver hábitos que serão continuados futuramente. Nesta perspectiva, o estimulo a leitura deve começar desde a sua tenra idade. Ensinar a gostar de ler, é exatamente isso, ressalta (VILLARDI, 1999, p37) é ensinar a se emocionar com os sentidos e a razão.
Portanto, através do referido projeto, Era uma vez... Um baú que conta e reconta, as histórias infantis serão aliadas importantes, capazes de desenvolver nas crianças o gosto pela literatura, à construção, criação e imaginação, possibilitando assim, a compreensão e organização das ideias sobre seu próprio mundo.

Objetivo geral: Despertar o gosto pela literatura infantil, a fim de promover futuros leitores.
Objetivos específicos:                                                 
Ø  Reconhecer diferentes histórias infantis;
Ø  Reconhecer diferentes autores da literatura infantil;
Ø  Estimular o gosto pela leitura;
Ø  Descrever cenários e personagens;
Ø  Desmistificar personagens de contos infantis;
Ø  Ampliar vocabulário e linguagem como forma de comunicação;
Ø  Desenvolver o hábito de ouvir com atenção;
Ø  Estimular o raciocínio lógico;
Ø  Criar situações de fantasia e encantamento;
Ø  Dramatizar histórias, por meio de expressões orais e dança;
Ø  Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
Ø  Identificar as vogais;
Ø  Selecionar, agrupar, separar e organizar fatos e objetos;
Ø  Identificar as marcas temporais presentes nas histórias infantis;
Ø  Desenvolver movimentos que estimulem a motricidade ampla e fina;
Ø  Potencializar a criatividade;
Ø  Confeccionar brinquedos com sucatas;
Ø  Expressar-se por meio das artes plásticas;
Ø  Reconhecer e ordenar numerais de 1à 10;
Ø  Relacionar número à quantidade;
Ø  Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
Ø  Cuidar e valorizar os livros;
Ø  Desenvolver conceito de valores presentes nas histórias;
Ø  Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).

                                                                                                        
Apresentação do projeto: O referido projeto será apresentado através de um baú feito de caixa de papelão e EVA, onde dentro do mesmo conterá livros de histórias infantis.
                                         

           
Metodologia: roda de conversa, livros de histórias infantis, música, vídeos, baú, fantasias, teatro de fantoches, fantoches, dedoches, avental de histórias, tapetes de histórias, pintura, colagem, desenho livre, máscaras, painéis, jogo da memória, quebra cabeça, modelagem, brincadeiras livres e direcionadas, culinária e feira de livros.

Culminância: Será organizada pela professora uma feira de livros com coquetel, onde  alunos e pais,  irão participar de uma hora do conto especial com a oportunidade de comprar livros infantis..

Bibliografia:
VILLARDI, Raquel. Ensinando a gostar de ler e formando leitores para a vida inteira. Rio de Janeiro: Qualitymark/Dunya Ed., 1999. http://www.unimep.br/phpg/mostraacademica/anais/4mostra/pdfs/533.pdf




“O livro é aquele brinquedo, por incrível que pareça que entre um mistério e um segredo, põe ideias na cabeça” (DINORAH, 1996).



Título: Mapa do brincar!

Tema: Brinquedos e brincadeiras regionais.                           
Turma:                               
Professora: Adriana Lopes
Período:                                                             
Área do conhecimento: Sócio- afetivo, linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, movimento e matemática.                                                                                             

Justificativa: Vygotsky afirma que na brincadeira a criança se comporta além do comportamento habitual de sua idade, além de seu comportamento diário, no brinquedo, é como se ela fosse maior do que ela é na sua realidade.
Brincando, a criança desenvolve potencialidades, ela analisa, associa, compara, manipula, diferencia, cria, compartilha, se socializa, aprende, respeita, se alegra, vence obstáculos, desafia seus limites, etc...
Sendo assim, o presente projeto pretende contribuir não só na perpetuação da cultura através do resgate de brincadeiras e brinquedos de nossas regiões, como também permitir que a criança através do brincar facilite a sua construção da reflexão, da autonomia e da criatividade, estabelecendo, desta forma, uma relação estreita entre jogo e aprendizagem.  

Objetivo geral: Descobrir diferenças e semelhanças dos brinquedos e brincadeiras das cinco regiões do Brasil.

Objetivos específicos:

Ø  Conhecer e identificar as cinco regiões do Brasil;
Ø   Reconhecer e identificar diferentes brinquedos e brincadeiras de cada região do Brasil;
Ø   Estimular o cuidado com a natureza e a preservação do meio ambiente;
Ø  Ampliar vocabulário e linguagem como forma de comunicação;
Ø  Identificar o próprio nome;
Ø  Estimular o raciocínio lógico;
Ø  Promover situações de vivências lúdicas integradoras que possibilitem o descobrimento, a exploração e o conhecimento dos outros e de si;
Ø  Facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento da criança nos aspectos físico, cognitivo, motor e social;
Ø  Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
Ø  Participar de jogos e brincadeiras em grupo, obedecendo a ordens simples;
Ø  Promover jogos e brincadeiras com operações concretas;
Ø  Selecionar, agrupar, separar e organizar fatos e objetos;
Ø  Identificar as marcas temporais presentes nas histórias de quadrinhos;
Ø  Desenvolver movimentos que estimulem a motricidade fina;
Ø  Potencializar a criatividade; Incentivar o hábito do desenho estimulando a fantasia e expressão;
Ø  Confeccionar brinquedos com sucatas;
Ø  Expressar-se por meio das artes plásticas;
Ø  Reconhecer e ordenar numerais de 1à 20;
Ø  Estimular o auto-higiene corporal;
Ø   Valorizar a importância de compartilhar, o respeito ao direito do outro e o cumprimento das normas estabelecidas pelo grupo;
Ø  Promover a sociabilização  e a integração dos alunos;
Ø  Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
Ø  Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).

                                                                                                        
Apresentação do projeto: O referido projeto será apresentado através de um mapa feito de feltro, fragmentado nas cinco regiões do Brasil, onde cada uma delas estará representada por miniaturas de brinquedos. 
 
Metodologia: roda de conversa, histórias, poesias, parlendas, música, vídeos, um mapa do Brasil feito com feltro fragmentado nas cinco regiões, brinquedos como, corda, pião, peteca, bolinha de gude, pé de latas, pipas, bonecas de pano, cinco marias,  etc... fantasias, teatro de fantoches, teatro de sombras, flanelógrafo, fantoches, dedoches, tapetes de histórias, pintura, colagem, desenho livre, painéis, jogo da memória, quebra cabeça, modelagem, brincadeiras livres e direcionadas, pesquisa, culinária.

Culminância: O projeto será finalizado através de uma exposição de brinquedos feitos com sucata, que serão construídos e fotos das brincadeiras realizadas ao longo do período, bem como uma feira de troca de brinquedos, entre os alunos do Maternal 2.

Bibliografia:







Título: Entre encantos e magia!

Tema: Duendes e fadas.
Turma:                                                      
Professora: Adriana Lopes
Período:                                                                  
Área do conhecimento: Sócio- afetivo, linguagem oral, natureza e sociedade, artes visuais, movimento e matemática.                                                                                             
 Justificativa: Segundo Sabini (2002, p. 48), “[...] o indivíduo torna-se inteiramente humano através das interações e do envolvimento com outras pessoas [...]”, sendo assim, é importante propiciar um ambiente acolhedor, lúdico e organizado preparado para estimular a imaginação e a brincadeira, possibilitando assim que a criança através de propostas grupais em um espaço afetivo e criativo sinta-se feliz e segura. No presente projeto aparecem os duendes, seres encantados pertencentes a um mundo imaginário do folclore europeu que todas as crianças se encantam. E são através deles, personagens alegres, atrativos, familiares e cooperativos, e por meio de linguagem simbólica dos contos, a criança vem a construir uma ponte de significação do mundo exterior para seu mundo interior, aprendendo valores, refletindo sobre suas ações, desenvolvendo seu senso crítico, sua criatividade, sua expressão e linguagem.

Objetivo geral: Usar a imaginação e criatividade, desenvolvendo a afetividade, a cooperação, socialização, refletindo  entre o real e o imaginário;

Objetivos específicos:
Ø  Propiciar um ambiente acolhedor, agradável, seguro, visando o bem estar do aluno;
Ø  Conhecer elementos mágicos: duendes, fadas, bruxas, anões, gigantes, etc;
Ø   Descrever cenários e personagens;
Ø  Ampliar vocabulário e linguagem como forma de comunicação;
Ø  Conhecer a história de seu próprio nome e de seus colegas;
Ø  Identificar o próprio nome;
Ø  Estimular o raciocínio lógico;
Ø  Criar situações de fantasia e encantamento;
Ø  Dramatizar histórias, por meio de expressões orais e dança;
Ø  Familiarizar o educando ao espaço escolar e sua rotina;
Ø  Promover situações de vivências lúdicas integradoras que possibilitem o descobrimento, a exploração e o conhecimento dos outros e de si;
Ø  Desenvolver a lateralidade e atividades de coordenação;
Ø  Selecionar, agrupar, separar e organizar fatos e objetos;
Ø  Identificar as marcas temporais presentes nos contos;
Ø  Desenvolver movimentos que estimulem a motricidade fina;
Ø  Potencializar a criatividade;
Ø  Confeccionar brinquedos com sucatas;
Ø  Expressar-se por meio das artes plásticas;
Ø  Reconhecer e ordenar numerais de 1à 5;
Ø  Estimular o auto-higiene corporal;
Ø  Estimular as relações sócias- afetivas, cultivando valores importantes, como: afetividade, autoestima, autocontrole, cooperação, diálogo, respeito á individualidade, solidariedade e tolerância;
Ø  Estimular o conhecimento de datas comemorativas e suas histórias;
Ø  Conhecer a ordem familiar e sua importância;
Ø  Desenvolver algumas noções da língua estrangeira (Francês).

                                                                                                         

Apresentação do projeto: O referido projeto será apresentado através da música da Xuxa “O maravilhoso mundo dos duendes” e do fantoche Duendo, o duende da união feito de espuma.
  
Metodologia: roda de conversa, histórias, música, vídeos, pesquisa do nome, mala mágica, saco surpresa, fantasias, teatro de fantoches, fantoche de duende, pintura, colagem, desenho livre, confeccionar brinquedos com sucatas, orelhas dos duendes, fantoches, máscaras, paineis, jogo da memória, quebra cabeça, jogo da velha, modelagem, brincadeiras livres e direcionadas, culinária.
Culminância: A professora organizará uma festa na terra dos duendes, onde os alunos serão convidados a estar fantasiados e a dividirem um lanche coletivo.

Bibliografia:



 “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.” (Cora Coralina)







Postar um comentário